donate-home.png

img seloveganoSociedade Vegetariana Brasileira registrou alta de 16%, entre 2019 e 2020, nas categorias de alimentos, cosméticos, suplementos alimentares, produtos de limpeza, lavanderia e calçados.

A crescente preocupação dos consumidores com o meio ambiente e o respeito aos animais tem impulsionado o número de lançamentos de marcas chamadas ‘cruelty free’ e ‘clean beauty’ no mercado de cosméticos. Os termos indicam que tanto o produto final como os ingredientes não foram testados em animais, não contam com derivados de origem animal em sua composição, além de serem livres insumos agressivos ao corpo e ao meio ambiente. Em outras palavras, tudo está livre de silicone, parabenos, corantes, óleos minerais e outras substâncias consideradas tóxicas ao corpo humano. As embalagens são 100% recicláveis e feitas de frascos de plástico reutilizado.

Leia mais...

materia julho21A grande novidade é que há uma forte movimentação para atender a alta na demanda de refeições "plant based", que têm se tornado cada vez mais acessíveis e práticas.

O crescimento do público adepto a uma dieta mais saudável e à base de plantas, ou “plant based”, tem transformado o mercado de food service no Brasil e no mundo. Também conhecido como mercado de alimentação fora do lar, o setor é composto por uma cadeia de negócios e serviços que tem como finalidade atender o consumidor que come fora de casa.

Leia mais...

materia vegetarianismo infancia respostaAnálise e confronto científico do artigo recém-publicado no The American Journal of Clinical Nutrition que avaliou o crescimento, composição corporal e riscos cardiovasculares e nutricionais entre onívoros, vegetarianos e veganos da Polônia. 

Um estudo polonês publicado no The American Journal of Clinical Nutrition (2021), comparou crianças de 5 a 10 anos que seguiam uma alimentação equilibrada vegetariana (n=63) e vegana (n=52) com a onívora (n=72). Os pesquisadores avaliaram a composição corporal, crescimento, risco cardiovascular e nutricional. O estudo mostrou que as crianças veganas consumiam mais fibras, carboidratos complexos, gorduras poli-insaturadas, folato, carotenoides, vitamina C e magnésio. Os veganos apresentaram os menores índices de massa corporal (IMC), estatura e gordura corporal, menores níveis de colesterol LDL bem como baixo nível de PCR (indicador de inflamação). Por outro lado, as crianças veganas apresentaram os maiores níveis de massa magra e melhores parâmetros protetores de doenças cardiovasculares. Embora uma menor ingestão de proteínas seja citada em veganos, a média de 42,4g por dia é mais do que adequada e excede a ingestão recomendada.

Leia mais...

SPT 04Ação foi realizada na comunidade do Vietnã, na região do Jabaquara, zona sul de São Paulo (SP), e contou com a presença de nutricionistas e educadores físicos.

Os benefícios de uma dieta rica em vegetais associados à prática de exercícios físicos foram os principais assuntos abordados durante a primeira ação do Programa Saúde para Todos, criado pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). O trabalho foi realizado no dia 24 de abril, presencialmente, e cumpriu todo o protocolo sanitário, com sistema de triagem, aferição de temperatura de todos os participantes, horário marcado para atendimento, álcool em gel para o público e higienização de todos os equipamentos a cada atendimento. No total, cerca de 30 moradores da comunidade foram atendidos.

Leia mais...

img sojaRelação entre o consumo de carne e a produção da soja contribui com a redução na área plantada de culturas importantes como o arroz e o feijão, prejudicando o meio ambiente, a agricultura familiar e os hábitos alimentares regionais.

O protagonismo na balança comercial e o festejado desempenho econômico que a soja ocupa publicamente disfarça o avanço implacável da monocultura sobre os hábitos alimentares e agrícolas regionais. Juntamente com o milho, a oleaginosa representou mais de 90% de toda a safra de grãos colhida no Brasil na safra 2020/21, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB). Mas não é apenas o avanço geográfico e cultural que preocupa. Quase toda essa produção é destinada à exportação e produção de ração, uma dinâmica produtiva conhecida como “complexo soja-carne”. 

Leia mais...

foto vlt squareCriada pela SVB, ação tem o ator e roteirista Emiliano d’Ávila como embaixador e será realizada durante um mês no VLT, cujas estações estão localizadas na capital Fluminense.

Após um mês no metrô de São Paulo e em mídia de elevadores comerciais e residenciais da capital paulistana, a campanha “Se você ama um, por que come o outro?” estará presente no dia a dia do público carioca. Um trem do VLT, sigla para Veículo Leve sobre Trilhos, será adesivado com imagens da iniciativa, que busca sensibilizar o público carioca para a causa animal.

Criada pela da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), a mensagem deverá circular a partir de hoje, impactando pessoas que circulam entre as estações Praia Formosa e o Santos Dumond, passando por pontos turísticos famosos como o Museu do Amanhã e o Boulevard Olímpico, Vila Olímpica, Candelária e Utopia AquaRio. A expectativa é que a campanha dure um mês.

Leia mais...

Receba as novidades!

Receitas

Midia

Youtube SVB

Scroll to top