Vegfest 2017

vegfest

O maior evento vegetariano da América Latina está chegando. Faça sua inscrição!

Acesse

Segunda sem Carne

Para quem não é vegetariano e quer dar o 1º passo. Empresas e prefeituras estão aderindo.

Experimente  

Selo Vegano

Um programa de certificação que fomenta e valoriza o mercado de produtos veganos.

Conheça 

Junte-se a nós

Sem você, a SVB não existe. Junte-se a nós para que possamos fazer cada vez mais.

Envolva-se  

Loja Virtual

livreto leites queijos veganos 228x228

Camisetas, babylooks, bottons, livros, DVDs e outros produtos para você usar por aí.

Compre agora  

peles 3

Quase um ano após SVB e parceiros conseguirem assegurar a aprovação da Lei Municipal Nº 16.222 / 2015, que proibiu o comércio de foie gras e de peles de animais na cidade de São Paulo, a prefeitura publicou no final de março deste ano um Decreto regulamentando especificamente a proibição do comércio de peles e atribuindo à Secretaria de Verde e Meio Ambiente (SVMA) a responsabilidade de fiscalizar. Algumas semanas depois, contudo, a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (ABICALÇADOS) entrou com um pedido de liminar junto ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ/SP), que acabou sendo atendido pelo Desembargador Sergio Rui em decisão do dia 26 de abril.

O Desembargador Sergio Rui é o mesmo que, em fevereiro deste ano, garantiu a decisão definitiva do TJ/SP suspendendo os efeitos dessa mesma lei municipal, mas especificamente no tangente à proibição do comércio do foie gras, a pedido da Associação Nacional de Restaurantes (ANR) - processo no qual a SVB ingressou como amicus curiae (parte interessada). Com a nova decisão suspendendo também os efeitos a respeito do comércio de peles, o Desembargador e o Tribunal de Justiça do estado completam a destruição de uma das leis mais promissoras da história do Brasil para os direitos dos animais.

A Lei do foie gras e das peles havia sido sancionada em 2015 pelo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que se demonstrou sensível à proposta após receber de ativistas um abaixo-assinado com cerca de 100 mil assinaturas.

Leia mais...
mostra2016

Cineastas e produtores ligados à causa animal já podem inscrever os seus trabalhos para a VI Mostra Internacional de Cinema Pelos Animais, um dos maiores eventos de cinema com a temática animal do mundo, promovido pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), que acontece em Curitiba no mês de maio.

Podem ser inscritos filmes de curta, média e longa-metragem, produzidos por profissionais da área ou não, que se relacionem com o tema da mostra – as produções exibidas serão escolhidas por uma curadoria nomeada pela organização do evento. O mesmo cineasta pode participar com mais de um filme, desde que use fichas de inscrições diferentes.

Leia mais...
peaceable

Considerado por muitos um dos melhores documentários da causa animal e vegetariana, Peaceable Kingdom ­ O Despertar (2009) passou recentemente a ser distribuído gratuitamente no Brasil pela SVB. O filme (originalmente chamado Peaceable Kingdom ­ The Journey Home), que agora oferece ao público brasileiro informações e sensibilização a respeito da personalidade fascinante dos animais, conta a história de um santuário de animais resgatados do abate e de ex­pecuaristas que se tornaram ativistas veganos.

"Administrar a fazenda pagava bem, era desafiador, e era a tradição da minha família. Mas a minha consciência me disse que eu precisava me posicionar contra essa mesma indústria. Existem coisas demais que a indústria da carne esconde do público", diz, em uma das cenas, o ex­pecuarista Howard Lyman, que chegou a ser presidente da International Vegetarian Union (IVU) posteriormente.

Leia mais...

Após acidente trágico no final de agosto que vitimou dezenas de porcas reprodutoras, as 64 sobreviventes foram resgatadas e acolhidas no Santuário Terra dos Bichos, nos arredores de São Paulo. Com a cooperação da SVB e de outros grupos e ativistas, as "Marias" ­ e os filhotes daquelas que estavam grávidas ­ hoje vivem em paz e são como embaixadores dos milhões de animais que condenamos diariamente a uma vida de miséria e sofrimento.

O "Acidente"

A tragédia ocorreu em frente a um pedágio do Rodoanel de São Paulo, no dia 25 de agosto. Uma carreta que vinha com 110 porcas de uma fazenda de Uberlândia (MG), levando­as para um matadouro chamado "Rajá" situado em Carapicuíba (SP), tombou apenas 5 quilômetros antes de chegar no seu destino. Ao se aproximar de um dos guichês de pedágio, o motorista teria decidido mudar de faixa (para acessar outro guichê) e virou o volante abruptamente, tombando a carreta com 110 animais ­ já estressados, cansados e feridos de uma viagem de 600 quilômetros.

Leia mais...


O Departamento de Meio Ambiente da Sociedade Vegetariana Brasileira analisou o estudo recentemente publicado na revista “Environmental Systems and Decisions” (Energy use, blue water footprint, and greenhouse gas emissions for current food consumption patterns and dietary recommendations in the US), divulgado pela Revista Super Interessante, e declara que::

1) Nenhuma das dietas analisadas no referido estudo é vegetariana. Todas as dietas incluem carnes, ovos, laticínios, peixes, dentre outros produtos de origem animal;

2) Três dietas alternativas foram analisadas, uma representando uma redução calórica em relação à dieta típica norte-americana atual, e as outras duas envolvendo substituição de alimentos por grupos alimentares considerados mais saudáveis (referidas como “dietas alternativas” nesta nota). As dietas alternativas incluíram proporção maior de frutas, sementes e vegetais. Porém, estas dietas incluíram um aumento maior ainda do consumo de alimentos de origem animal (peixes, frutos-do-mar e laticínios): o aumento foi de cerca de 300 calorias em frutas+vegetais, porém de 350 calorias a mais de laticínios + peixes/frutos do mar;

Leia mais...

A Secretaria do Desenvolvimento Social lançou no dia 14 de dezembro a campanha “Segunda Sem Carne” dentro do programa de restaurantes populares Bom Prato, do governo do estado de São Paulo – a primeira unidade beneficiada é a de Santo Amaro, que atende 2,5 mil pessoas por dia, e a partir de agora substituirá a carne por proteína vegetal toda segunda-feira. As outras 48 unidades do "Bom Prato" iniciarão a nova rotina gradativamente ao longo de 2016.

A intenção é que, até o ano que vem, todas as 49 unidades - que servem almoço ao preço de R$1,00 - adotem a campanha.

O projeto, quando totalmente implementado, beneficiará mais de 80 mil pessoas a cada segunda-feira com uma alimentação saborosa e rica em proteínas e outros nutrientes, mas sem a presença da carne.

Leia mais...

Receba as novidades!

 
 
Scroll to top